Alguns mitos relacionados com a lua

*Orfeu e Eurídice (versão sintetizada) Orfeu, o filho da musa Calíope, era o mais talentoso músico que já viveu Ele ganhou a lira de Apolo; alguns dizem que Apolo era seu pai. Orfeu era casado com Eurídice. Mas Eurídice era tão bonita que atraiu um homem chamado Aristeu. Quando ela recusou suas atenções, ele a perseguiu. Tentando escapar, ela tropeçou em uma serpente que a picou e a matou. Orfeu ficou transtornado de tristeza. Levando sua lira, foi até o Mundo dos Mortos, para tentar trazê-la de volta.

* Psiquê e Eros (versão sintetizada) Psiquê era uma bela mortal por quem Eros, o deus do amor se apaixonou. Tão bela que despertou a furia de Afrodite, mãe de Eros. A jovem acabou sendo levada ao tártaro (mundo dos mortos) como castigo Mais tarde, o próprio Eros foi buscá-la. Ambos foram para o Olimpo, onde Psique se tornou a deusa da Alma. Seu nome em grego Psique pode ser traduzido como alma mas também como borboleta. Curiosamente, algumas vezes foi representada como uma bela mulher com enormes asas de borboleta ao lado de Eros com suas enormes asas de pássaro. Para os gregos, as borboletas eram como a alma humana: no começo, enquanto vivos, somos lagartas feias, quando morremos, nos tornamos seres belos, superiores e leves.

* A epopéia de Gilgamesh (versão sintetizada) No começo da história, ele é caracterizado como prepotente, até ser desafiado por Enkidu, criatura enviada pelos deuses para domar o tirano e que vence Gilgamesh. Os dois se tornam grandes amigos, enfrentando novos desafios: o monstruoso Humbaba, guarda dos bosques sagrados da deusa Ishtar, e o touro selvagem, incumbido de vingar da arrogância dos humanos que invadiram seu território e, especialmente, do presunçoso Gilgamesh, que não se recusara a tomá-la por amante. Os dois heróis vencem a deusa e seus aliados animais, mas Enkidu morre, o que deprime Gilgamesh, levando-o a sair em busca da fórmula da imortalidade. Depois de muito andar, ele encontra Utnapishtim, homem imortalizado pelos deuses de quem espera a revelação do segredo da eternidade. Utnapishtim recomenda-lhe descer ao fundo do mar, em busca de uma flor mágica, capaz de rejuvenescer os homens. O herói alcança obter a planta, mas, cansado, adormece; uma serpente sente o cheiro da flor, apossa-se dela e muda a pele. Quando acorda, Gilgamesh descobre que falhou e volta decepcionado para casa.

SS Martinelli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

->